A Força Cearense na Inovação

 Joaquim Caracas, engenheiro cearense, nascido em Guaramiranga, é um dos nomes brasileiros que se destacam na inovação da construção civil. Fundador da empresa Impacto, que está presente em todo o Brasil e, até mesmo, no exterior, Caracas estimula os jovens a se lançarem no campo da inovação, percebendo, atentamente, as áreas de suas atividades profissionais.

   Em recente palestra realizada para alunos da FVJ, o engenheiro Caracas afirmou que a inovação não é privilégio para quem está no Vale do Silício. Segundo ele, basta ter boas idéias e perseverança no seu desenvolvimento. O DAVID DAY, promovido pela Faculdade, é um início fantástico, segundo Caracas, para o começo da pesquisa e da inovação na região do Aracati.

   A agilidade, entretanto, na aplicação das descobertas acadêmicas depende do estabelecimento e do formato de um sistema de inovação nacional. E essa rapidez, segundo o engenheiro Roberto Bueno, da Osler Diagnostics, está ligada a um conjunto de fatores, tais como o apoio a universidades, a criação de parques tecnológicos, a abertura de fundos de investimentos estratégicos, públicos e privados.

   A FVJ, como se vê, está no rumo certo, tentando moldar, através do DAVID, seu incipiente parque de pesquisa e tecnologia. É preciso, portanto, que alunos e professores percebam os fatos que os rodeiam, com interesse, na intenção de reduzir a crise por que passa o povo da região jaguaribana.

   A inovação não está distante da política. Secretários e Ministros de Estado
não podem estar alheios a essas questões. As instituições públicas não podem ser propriedade de partidos políticos, como outrora, nem cabide de emprego de governantes. Segundo o engenheiro Bueno, “se a cegueira política não for solucionada, então talvez no futuro possamos importar tecnologias de inteligência artificial para substituir os políticos e os colegiados universitários”. Com isso, continua Bueno,” a razão científica  prevalecerá sobre as ideologias e, então, poderemos sonhar com um país desenvolvido e inovador”.

   Pedro Henrique Chaves Antero